Resistente – novos materiais para bombas duráveis

Nas fábricas da indústria de transformação, metalurgia e da tecnologia ambiental, frequentemente são transferidos de um lugar para outro produtos muito especiais: extremamente corrosivos e com um alto nível de matéria sólida. As bombas que são necessárias para enfrentar estes desafios necessitam ser resistentes sob as mais severas condições.

Na maior fábrica da Vesuvius GmbH em Borken, este é um problema bem conhecido: todos os dias a companhia transporta produtos altamente abrasivos e corrosivos em suas instalações de produção. Vesuvius é o líder do mercado mundial na produção de acessórios para fundições. Sob a marca Foseco e.g. são produzidos sistemas de filtragem que são utilizados em fundições por todo o mudo. Da mesma forma, as bombas instaladas nestes locais precisam atender aos mesmos altos padrões de qualidade.

Bombas altamente resistentes para os mais difíceis usos

Um grande problema: enquanto estão transportando produtos agressivos, os materiais estão sob cargas muito grandes e contínuas. Em caso de uma escolha errada de materiais, as consequências são estragos no sistema hidráulico ou nas partes selantes, ameaçando vazamentos nas bombas. O reparo é muito caro e algumas vezes toda a bomba precisa ser substituída. Os custos de uma parada nas bombas, desde a manutenção até a perda de receita, pesam na eficiência econômica e são altos para a companhia envolvida. Uma tecnologia na construção de bombas, a qual foi especialmente projetada pela Rheinhütte Pumpen para o transporte de materiais abrasivos, promete ser a solução. A experiência internacional dos engenheiros e técnicos nesta área somam mais de 150 anos de experiência prática além ainda do conhecimento dos materiais metálicos, plásticos e cerâmicos. Clientes de todo o mundo se beneficiam destas soluções individuais e específicas para seus processos de transporte. Assim como a Vesuvius, onde duas bombas contínuas de mesmo tamanho foram testadas em dois locais diferentes – e com duas composições de materiais diferentes.

Novos materiais: PE 1000R e Polymercarbid

CPRF Impeller made of PE1000R after 7 months
Impulsor CPRF feito de PE1000R após 7 meses

No primeiro local a bomba centrífuga transporta uma suspensão sólida para um tanque situado num nível mais alto. O procedimento é repetido cinco vezes por hora. O produto bombeado é altamente abrasivo em seus pontos de contato com a bomba. Neste local foi instalada uma bomba contínua que permitia o contato do produto com o material PE 1000R, um polietileno especial, que oferece uma resistência 30% mais alta do que o material convencional PE1000.

No segundo local uma suspensão similar é bombeada – com um nível de partículas sólidas mais alto e uma viscosidade significativamente também mais alta. Este equipamento é ligado a cada dois minutos por períodos de 25 a 60 segundos: mais de 150 ciclos de funcionamento podem ocorrer em um período de 8 horas. A bomba está sempre exposta a uma grande contrapressão. No momento da máxima pressão de bombeamento o produto somente circula dentro da caixa interna com toda a matéria sólida. A bomba metálica que era usada antes somente funcionou por cerca de 6 meses. Como solução alternativa, foi utilizada aqui uma tecnologia de construção de bombas com o ainda mais resistente e tecnológico material Polymercarbid.

O espaço cada vez mais próximo entre plástico e cerâmica

CPRF Impeller made of Polymercarbid after 4 months
Impulsor CPRF feito de Polímero após 4 meses

Vesuvius decidiu testar a Rheinhütte Pumpen pela sua especialização em materiais. A singularidade das bombas é explicada da seguinte forma: os materiais utilizados diminuem o espaço entre o plástico e as cerâmicas e esta é uma tecnologia única no mercado. A solução desenvolvida em parceria com a Nomig GmbH de Reken resulta numa combinação de um carboneto de silício extremamente resistente como superfície de atrito com uma resina éster vinílica como elemento de fixação. O material endurecido atinge um grau de dureza na escala Mohs de 9,7 – somente 0,3 Mohs abaixo da dureza do diamante.

Duas a quatro vezes de vida útil comparada com bombas de metal

A instalação das bombas foi importante para a Vesuvius GmbH: após vários meses de operação sem quaisquer problemas, os técnicos analisaram as partes das bombas que movimentavam os produtos.

O resultado foi mais do que claro: quase não se observou desgaste. Assim sendo, Vesuvius pode esperar pelo menos o dobro de vida útil das bombas.

No outro local de teste, Vesuvius espera que a vida útil alcance mais de 24 meses ao invés dos usuais 6 meses de vida das bombas fabricadas em metal. Uma inovação com grandes vantagens para Vesuvius GmbH – tanto sob um ponto de vista financeiro quanto pela perspectiva de produção e segurança.

A Companhia

RHEINHÜTTE Pumpen GmbH desenvolve soluções específicas para o manuseio seguro e eficiente de produtos difíceis. Com mais de 20 tipos diferentes de bombas, a companhia oferece uma ampla oferta de produtos com base em três grupos de materiais Metais, Plásticos e Cerâmicas.

Um amplo conhecimento, intenso trabalho de desenvolvimento e uma implementação deste trabalho orientada para o cliente forma a base do sucesso nos mercados nacional e internacional.

RHEINHÜTTE Pumpen é membro do Grupo ALIAXIS, que possui matriz em Bruxelas, Bélgica, desde 2003. ALIAXIS é um líder mundial na fabricação e distribuição de sistemas de encanamentos plásticos para o segmento da construção e para companhias industriais e de serviços. O Grupo é representado por aproximadamente 100 empresas em 40 países pelo mundo.

RHEINHUETTE Pumpen Press Release Vesuvius